Cinco anos em que o pop atende por EDM

Cinco anos em que o pop atende por EDM
22 DE Julho DE 2015
De um tempo pra cá, boa parte da música pop se tornou eletrônica. Não que nunca tenha sido, Britney Spears, NSYNC, Cher e muitos outros já mostraram que beats eletrônicos pensados para rádios e pistas dão certo. E podemos ter mudado de década, mas não mudamos a fórmula, a diferença é que as produções estão cada vez mais arrojadas, o que demonstra duas coisas: os ouvidos já não são tão sensíveis e o gosto pela EDM cresceu em quem não gostava de "putz putz".

A prova está nos grandes hits do ano. Fizemos uma retrospectiva dos últimos cinco anos, analisando os charts da Billboard, em um período em que o termo EDM se firmou como sinônimo de música eletrônica, independente da vertente. Se liga:

2010

Em 2010 o primeiro lugar geral ficou com Tik Tok, da Ke$ha, além das parcerias de Usher com will.i.am e do Black Eyed Peas, todos forçando a mão em produções eletrônicas de peso. Este ano também marcou de vez David Guetta, com o hit que o colocou definitivamente no radar da EDM – ele é tipo um pai para os produtores idolos nos anos seguintes. "Sexy Chick", ao lado de Akon, chegou ao quinto lugar da Billboard e esteve por lá durante 79 semanas.



Em paralelo tivemos o surgimento de Skrillex, o Nero com um disco maravilhoso e o fantástico remix de "Heads Will Roll" do Yeah Yeah Yeahs, pelas mãos de A-Trak, que tocou só um pouquinho.



2011

Se em 2010 tivemos a afirmação de Guetta, foi em 2011 em que o pop vestiu de vez a carapuça dos 130bpm e bass lines mais agressivas. "Party Rock Anthem", do LMFAO dava a letra do que viria nos anos seguintes, ficando em primeiro colocado e figurando o hot 100 da Billboard por 26 semanas. Mas o grande destaque da EDM no ano foi "Levels", de Avicii, que ultrapassou os limites das pistas e tocou em todos os lugares possíveis. Skrillex com "First Of The Year" também foi um destaque.



Além do mais, faixas de Britney Spears, J-Lo e Maroon 5 entraram no compasso acelerado e ficaram cada vez mais com cara de pista do que rádio.

2012

Tudo ficou mais claro quanto ao direcionamento do que era pop. Principalmente quando boa parte das músicas mais tocadas no ano levavam o nome de um produtor feat. fulano de tal.
Foi assim em "Titanium", do David Guetta com Sia, mas principalmente em "Feel So Close", que colocou Calvin Harris nas paradas, onde entrou também com "Sweet Nothing" e "We Found Love", que teve os vocais de Rihanna – essa que também emplacou a parceria em "Where Have You Been".



O estouro do ano foi "Don't You Worry Child", do Swedish House Mafia, mas quem marcou presença com força foi Baauer, com o hit/meme "Harlem Shake" – que bombou mesmo na net em 2013.



2013

"Get Lucky". Não há dúvidas que o Daft Punk foi o dono do grande hit do ano. De uma hora para outra todos cantavam e dançavam com seus copos para as estrelas. Esse é só um detalhe da lista, pois "Animals" de Martin Garrix", junto de "Clarity", de Zedd, formaram a cúpula da EDM no ano, tocando em todos os festivais pelo mundo.



Nesta conta também entra "Wake Me Up", do Avicii, que está até hoje tocando e "I Need Your Love" do Calvin Harris com Ellie Goulding. Na rabeira veio ainda Cedric Gervais, com seu remix que transformou "Summertime Sadness" da Lana Del Rey em hit pop ao invés de depressívo, e Hardwell, já Top DJ do mundo, com "Spaceman".



Quem também ditou regras foi o Disclosure, que lançou um grande disco e emplacou ao menos três faixas nas paradas: "Latch", "White Noise" e "F for You". Cabe ainda o Flume, que lançou este maravilhoso remix de "You & Me":



2014

Sem dúvidas que 2014 foi um ano eclético, visto que "Talk Dirty", do Jason Derulo, Katy Perry "Dark Horse", "Turn Down For What", do DJ Snake com Lil Jon, representaram o trap entre as mais tocadas na Billboard. Por outro lado, o deep house deu bem as caras, a exemplo de 2013. "Faded", do misteriosísismo ZHU, Kiesza, com "Hideway", além de Vic Mensa com "Down On My Luck".



Calvin Harris ainda deu um gás com "Summer". "Selfie", do The Chainsmokers é outra tocou até dizer chega.



2015

Estamos no meio do ano, mas ainda é cedo para dizer qual rumo a EDM vai tomar, o fato é que temos em 2015, a exemplo do ano passado, uma queda clara de BPM. Quer um exemplo? David Guetta convocou Nicky Minaj para "Hey Mama", que corre abaixo dos 90bpm.



O grande hit, até o momento, é "Lean On", do Major Lazer e MØ. Na sequência vem "Where Are U Now", do Jack Ü com os vocais de Justin Bieber.



O que podemos perceber é que, mais do que nunca o termo EDM foi tão amplo, abordando toda e qualquer coisa eletrônica que te faz dançar, independente da velocidade aplicada ao ritmo. Que continue assim, eclético e democrático.



Rodrigo Guarizo
Equipe Fusion