Mashup X Bootleg: quem é quem nessa história?

Mashup X Bootleg: quem é quem nessa história?
04 DE Agosto DE 2015
Quem gosta de EDM não costuma se ligar apenas em original mixes, tendo em seu cardápio opções como edits, remixes, mashup e bootlegs. Tá, mas o que isso significa de fato? É o que vamos descobrir, para acabar de vez com as dúvidas e te deixar mais afiado nas conversas de bar – de bar de balada, né?

Pois bem, pelo simples, um remix é quando um produtor dá um corpo novo para a música, utilizando alguns elementos, em geral as vozes, mas a transformando em uma coisa completamente nova. Já os edits, em geral, são edições da mesma faixa, sem ou com pouca edição de elementos, em geral aumentando ou encurtando o tempo da sua execução, isso é feito para DJsets e transmissões em rádio.

Simples, né? Mas o buraco fica realmente mais em baixo quando falamos sobre mashups e bootlegs, pois é bem difícil separar o que é um e o que é outro. saca só:

Mashups
Um mashup não é muito difícil de se reconhecer. Seu nome sugere que dois ou mais elementos se misturaram para se transformar em apenas um, e é bem isso o que acontece de fato. Sua forma mais comum é quando o vocal de uma música é colocada sobre o instrumental de uma outra música.

Embora pareça fácil, fazer um mashup vai além de dropar um acapella em cima de um instrumental – a não ser que você seja um amador na produção – o que não é ruim, fica tranquilo, DJ. É preciso combinar elementos como o tom e o BPM das faixas, e principalmente, sentir se elas combinam, se tem aquela química que fará com que os ouvidos sejam beijados por dentro (musicalmente, é claro).

Um exemplo é o que o capixaba André Paste vem fazendo há um tempo. Para ele, o bom mashup é o que combina estilos musicais distintos. "Pra se fazer um bom mashup o legal é não ter nenhum tipo de preconceito musical e misturar sem medo", diz o produtor que fez essa pérola abaixo:



Dá um liga nos mashups do André pra entender o que ele quis dizer: https://soundcloud.com/andrepaste

Se você estiver mais afiado na produção, aí você pode criar um pouco mais em cima esta track, é o que chamamos de…

Bootleg
Muita gente confunde os dois termos e até acham que um bootleg é um sinônimo de mashup, mas não é bem assim. Podemos dizer que um bootleg é o meio termo entre o mashup e o remix.

No geral, um bootleg usa parte de uma música, seja a acapella ou um elemento do instrumental, mas o caminho muda no decorrer da track, quando se introduz mais elementos que provém de uma produção própria, mais rica do que apenas um encaixe de melodias e vozes.

Mas não existem remixes que utilizam apenas um trecho da música original também? Sim, existem, mas estres trechos estão trabalhados em um novo conceito, e este trecho pode ser apenas uma voz ou uma melodia, já em um bootleg se encontra uma parte inteira da música.

Um bom bootleg deve contar com uma nova vida para uma canção, sem deixar que sua parte original se perca.



A dica para os produtores iniciantes é para que não deixem seus experimentos na gaveta, coloque-os para fora em seu canal e deixe que o mundo absorva as suas tracks, sem bootlegs ou mashups.

No fim das contas decifrar estes elementos nem é tão difícil. Basta ter atenção que se descobre o que está tocando ou ouvindo. E para saber cada vez mais, pesquise muitos sons e descubra novas faixas que abordam estes elementos.


Rodrigo Guarizo
Equipe Fusion